Buscar notícia:
Principal   Seções   Campeonatos   CBJD   Colunas   Clubes   Vídeos   Institucional   Programação   Cadastre-se   Contato
 
 
COLUNA: BALEIA
Baleia


07/11/2016 - Segunda-Feira
#19 - GP do México – A novela continua
 


Com um público recorde o GP do México viu mais uma etapa fraquinha. Mas a torcida mexicana curtiu como se fosse a melhor etapa do ano. E Lewis Hamilton dominou mais uma vez. Foi um domínio total, desde os primeiros treinos,  chegando até aos comissários.

       Mais do mesmo. Nico Rosberg também cumpriu sua missão. Chegando logo atrás do inglês de sua equipe. É uma marcação homem a homem. Porem como nos EUA  ele esteve ameaçado por Verstappen em alguns momentos.

      Sonolenta. Essa etapa teve dois momentos significantes ou disputados. Logo no inicio com disputas na primeira curva e nas voltas finais. Da volta inicial até umas oito voltas finais foi um marasmo total. Onde o diretor de imagens foi obrigado a mostrar disputas pelas ultimas posições.

      Eles de novo. O que mais marcou a etapa mexicana foi atuação das antas mais conhecidas como comissários. Desta vez eles se superarão nos erros e decisões sem logicas. Entre varias destacamos algumas.

    Primeira. Não puniram e nem sequer colocarão em investigação a manobra de Hamilton na primeira curva. Lewis freio muito tarde e não fez o traçado certo, simplesmente cortou caminho pela grama e ganhou uma senhora vantagem.                                                                    

  Posteriormente os comissários  alegaram que o Safety Car neutralizou a vantagem que Lewis havia ganhado ao cortar pela grama. E nessa atitude  eles simplesmente assumiram o que haviam errado.

    Segunda. Na mesma primeira curva Verstappen toca em Rosberg e o obriga sair da pista. O alemão também usou a grama para completar a curva. Porem  não houve penalizações. Afinal foi uma disputa de posições. Ao contrario de outras ocasiões onde eles punem por muito menos desta feita passou em branco, por que  era Verstappen quem havia causado o incidente.

   Sequencia de erros. No terço final da etapa Verstappen repete a manobra de Lewis Hamilton na primeira volta, mas usou um pouco menos de grama, numa disputa com Vettel. Esses dois tem se encontrado muito nesta temporada. E Verstappen não devolve a posição para Vettel e ainda segura o alemão que logo se vê pressionado por Ricciardo com pneus novos.

     * Na sequencia Ricciardo tenta ultrapassar Vettel e o alemão resolva dar uma de Verstappen e muda a trajetória durante a freada. Manobra que passou a ser proibida desde o GP dos EUA. Por causa do entrevero na chicane do GP Japonês. Entre Verstappen e Hamilton na ultima volta.

     *   E tudo fica por isso mesmo até abandeirada. Verstappen chega a estar presente naquela salinha que antecede o pódio. Porem La mesmo vê que foi punido e sai resmungando;

       *  Vettel esta nos boxes e descobre que ele é o terceiro colocado. Sai correndo para famosa salinha e chega ofegante. E ai vai para as comemorações do pódio estoura champanhe recebe troféu e da entrevista para Montoya .

       *  Depois de três horas as antas chegam a conclusão que Vettel errou quando mudou de traçado durante a freada na disputa com Ricciardo e foi penalizado. KKK parece piada, mas não é. Na verdade puniram Vettel por seus elogios ao diretor de prova. Se fosse somente pena manobra ele escaparia imune. Como quase sempre quando o assunto é Ferrari.

      * O melhor de tudo, ou o pior de tudo, foi a situação do Verstappen. Terminou em terceiro depois foi desclassificado e caiu para quarto. Posteriormente Vettel foi desclassificado e o holandês acabou com o quinto posto. Essa é a F1 de hoje. Uma verdadeira balburdia. E cheia de  muito mi mi.                                        

Corrida de automóvel sempre tem disputas e toques, fazem parte do esporte. Ai vem esses senhores que usam dois pesos e duas mil medidas. E aprontam estas, palhaçadas. Isso precisa mudar e rápido. Para o bem da categoria.

        Verstappen. No começo eu critiquei as manobras prá lá de arrojadas do holandês. Ele é do tipo vaca braba. Vai com tudo e não mede consequências. Porem o que seria desse GP do México se não tivesse o Verstappen correndo. Foi ele quem deu graça e movimento há esta corrida.

Uma ótima semana


 
 
   
 

Colunas
 
 
Coluna do BALEIA
 
#16- GP da Malásia – A segunda ninguém esquece.
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
Despedindo de Sepang
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
#14 – GP de Singapura – A noite do iluminado
Veja todas as colunas deste colunista.